Amadora celebra aniversário do concelho a 11 de setembro

Com um programa mais restrito de comemorações, devido à pandemia, o concelho da Amadora festeja o seu 41.º aniversário a 11 de setembro. Parte das atividades previstas terão transmissão online, mas há também uma atuação especial do Quórum Ballet, no Espaço Fernando Relvas.

Corria o ano de 1907, quando, a requerimento da população, um Decreto do Rei D. Carlos determina que os lugares da Porcalhota, Amadora e Venteira passassem a ter a denominação comum de Amadora. Com uma crescente importância e desenvolvimento industrial, a Amadora tornou-se Freguesia em 1916.

Finalmente, a 11 de setembro de 1979, foi criado o Município da Amadora, e, sete dias mais tarde, a Cidade da Amadora.

Este Município foi o primeiro a ser criado após o 25 de Abril de 1974, deixando de ser nessa data uma freguesia do Concelho de Oeiras, ao qual pertencia desde 1916.

Portanto, no próximo dia 11 de setembro celebra-se o 41.º aniversário da criação do Concelho da Amadora e muito há para festejar.

O Hastear da Bandeira nos Paços do Concelho e a Sessão Solene nos Recreios da Amadora decorrem como habitualmente com a presença do executivo municipal. Estas duas iniciativas contarão com a presença do Quinteto da Sociedade Filarmónica Comércio e Indústria da Amadora e do Quorum Ballet, que irá apresentar um excerto da nova criação Romeu e Julieta, respetivamente.

Será também transmitido, através das redes sociais do Município, um vídeo institucional alusivo ao 41.º Aniversário do Município e ao combate à Covid-19 no Concelho, no qual se incluem dois apontamentos musicais com a cantora de origem cabo-verdiana Lura e o cantor e compositor Pedro Abrunhosa e uma viagem através do tempo e do espaço desde os primórdios até à atualidade amadorense.

Às 18h00, na Galeria Municipal Artur Bual - Casa Aprígio Gomes, será realizado o lançamento do livro de fotografia de Alfredo Cunha, A Cidade que não existia, seguido da inauguração da exposição com o mesmo nome. Com a curadoria de Teo Pitella, a exposição reúne um conjunto de imagens da Amadora, dos anos 70 até à atualidade, pertença do acervo do fotógrafo.

Às 21h30, no Espaço Fernando Relvas (Logradouro dos Recreios da Amadora), terá lugar a primeira de 3 apresentações da mais recente criação de Daniel Cardoso. S Ó S, assim se chama a peça que a companhia Quorum Ballet traz à Amadora, pretende provocar uma reflexão sobre estes tempos estranhos que todos vivemos.