Cinema de Gabriel Abrantes em retrospetiva no festival Córtex, em Sintra

A primeira retrospetiva do cinema do realizador e artista visual português Gabriel Abrantes em Portugal vai acontecer em abril no Córtex - Festival de Curtas-Metragens de Sintra.

Na nona edição, o Córtex exibirá 15 filmes, entre médias e curtas-metragens, que abrangem uma década de trabalho com a imagem em cinema, de "Olympia I & II", de 2006, a "Os humores artificiais", de 2016.

A retrospetiva dedicada a Gabriel Abrantes acontece um ano depois de ter recebido o prémio de melhor curta-metragem nacional, precisamente com "Os humores artificiais", e numa altura em que prepara a estreia comercial da primeira longa, "Diamatino", correalizada com Daniel Schmidt, a 04 de abril.

O Córtex decorrerá de 03 a 10 de abril no Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra, e terá programação também em Lisboa, no Cinema Ideal.

Gabriel Abrantes, que nasceu em 1984 nos Estados Unidos, venceu em 2009 o Prémio EDP Novos Artistas. O cinema dele foi exibido em festivais como os de Cannes, Veneza, Toronto e Locarno, mas também em espaços como a Whitechapel Gallery (Londres), o Palais de Tokyo (Paris) e o Museu de Serralves (Porto).

A programação do Córtex 2019 será apresentada a 11 de março, tendo já sido anunciado que terá, pela primeira vez, uma secção competitiva dedicada a filmes portugueses em estreia.

A secção "Hemisfério" será este ano programada pelo festival DocLisboa.