Lisboa e Sintra somam prémios nos World Travel Awards

A capital portuguesa foi distinguida, pelo terceiro ano consecutivo, como o Melhor Destino City Break do Mundo nos World Travel Awards. Ou seja, como a escolha ideal para uma estadia de curta duração. A Parques de Sintra é de novo a Melhor Empresa do Mundo em Conservação. 

A distinção é reflexo da atratividade e qualidade da oferta lisboeta no que respeita a estadias de curta duração, salienta o Turismo de Lisboa, em comunicado enviado às redações.

"O trabalho desenvolvido na requalificação do património, promoção do destino e melhoria da oferta cultural, gastronómica e turística tem posicionado o destino como uma referência no que diz respeito às boas-práticas e isso reflete-se nestas distinções", refere Paula Oliveira, diretora executiva da Associação Turismo de Lisboa.

A responsável destaca "projetos de reabilitação como o Novo Cais de Lisboa", apresentado ontem, que são "exemplo de como Lisboa continua a reinventar-se e a inovar para continuar a superar as expectativas dos lisboetas e de quem nos visita".

No ano passado, Lisboa conquistou, pela primeira vez, nos WTA, o prémio de "Melhor Cidade Destino do Mundo" e, pela segunda vez, o "Melhor Destino para City Break".

Já em junho deste ano, no total, Portugal recebeu 39 prémios, mais três do que em 2018.

Estes prémios resultam de uma votação online, na qual participaram o público em geral e milhares profissionais de Turismo e Viagens à escala mundial.

Parques de Sintra: Melhor Empresa do Mundo em Conservação 

Na cerimónia de apresentação dos denominados 'óscares' do turismo, os WTA atribuíram, também, à Parques de Sintra, pelo sétimo ano consecutivo, o prédio de Melhor Empresa do Mundo em Conservação, distinção que "reconhece a eficácia da sua gestão dos valores patrimoniais que lhe foram confiados".

Relativamente ao prédio de Melhor Empresa do Mundo em Conservação, a Parques de Sintra salientou que foi, novamente, a única entidade europeia nomeada nesta categoria, considerando que os prémios representam "uma das distinções mais importantes que as empresas deste ramo podem receber, sendo a marca reconhecida globalmente como selo de qualidade".

Na perspetiva da presidente do conselho de administração da Parques de Sintra, Sofia Cruz, a distinção atribuída pelos WTA "reafirma o reconhecimento internacional da excelência do trabalho que os colaboradores da empresa realizam diariamente", no âmbito da conservação, da recuperação e do restauro dos parques e monumentos sob sua gestão.

"Esta nova distinção constitui um importante estímulo para continuarmos a levar a cabo a nossa missão com o padrão de exigência que nos tem permitido alcançar estes e outros reputados galardões", afirmou Sofia Cruz, destacando a partilha de conhecimento, nomeadamente com a comunidade científica, para desenvolver sinergias que permitam ultrapassar os desafios que se colocam na gestão do património.

O projeto de recuperação do Convento dos Capuchos, que será disponibilizado ao público em 2020, é uma das ações de conservação e restauro do património que está a ser desenvolvida pela Parques de Sintra.

A empresa Parques de Sintra é responsável pela gestão do Parque e Palácio Nacional da Pena, dos Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, do Chalet da Condessa d'Edla, do Castelo dos Mouro, do Palácio e Jardins de Monserrate, do Convento dos Capuchos e da Escola Portuguesa de Arte Equestre.

Este ano, estes monumentos e parques já receberam mais de três milhões de visitas, informou a Parques de Sintra.

Madeira: Cinco anos, cinco vezes "Melhor Destino Insular do Mundo"

A Madeira conquistou, pela quinta vez consecutiva, o World Travel Awards de "Melhor Destino Insular do Mundo".

"O secretário regional de Turismo e Cultura e presidente da Associação de Promoção da Madeira, Eduardo Jesus, releva a importância de a Madeira voltar a ganhar o galardão, o qual vem consolidar as conquistas dos quatro anos anteriores e que vem permitir ampliar a visibilidade do destino a nível internacional numa altura em que esse fator assume particular importância", diz o comunicado emitido por aquele organismo.

Na votação para ser "World's Leading Island Destination 2019" estavam ilhas de todo o mundo como Belize, Bali (Indonésia), Barbados, Bora Bora, Cozumel (México), Creta (Grécia), Ilhas Fiji, Havai, Jamaica, Maldivas, Ilhas Maurícias, Santa Lucia, Sardenha (Itália), Seychelles, Sicília (Itália) e Zanzibar (Tanzânia).

A Secretaria Regional recorda que na Gala Europeia dos 'World Travel Awards', que decorreu este ano no Funchal, a Madeira conquistou, pela 6.ª vez, o galardão do "Melhor Destino Insular Europeu" ("Europe's Leading island destination").

O Turismo de Portugal foi também distinguido, pelo terceiro ano consecutivo, como o "Melhor Organismo Oficial de Turismo do Mundo" nos World Travel Awards, anunciou a entidade.

"O facto de ser o terceiro ano consecutivo que a Autoridade Turística Nacional é distinguida como a 'Melhor do Mundo' não é mais do que o reconhecimento do sucesso da Estratégia Turismo 2027 e do compromisso deste organismo com a persecução dos objetivos por ela definidos", afirma o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, citado em comunicado.

"Acima de tudo, estão de parabéns todos os colaboradores do Turismo de Portugal por saberem liderar o turismo do futuro e mostrarem-se à altura deste desafio que é afirmar Portugal como destino turístico de excelência", acrescentou o responsável.

Além do prémio destes prémios, os Passadiços do Paiva ganharam o prémio de Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico e o Dark Sky Alqueva recebeu o Prémio Europeu de Turismo Responsável.