Loures e Odivelas defendem inclusão da expansão do metro no novo quadro comunitário

Os presidentes das câmaras de Loures e Odivelas defenderam hoje a necessidade de o Governo inscrever no próximo quadro comunitário a expansão do metro a estas zonas limítrofes da cidade de Lisboa.

O comunista Bernardino Soares (Loures) e o socialista Hugo Martins (Odivelas) falavam à margem da iniciativa "Aqui Tem de Haver Metro", que juntou em Loures algumas dezenas de representantes do tecido empresarial, educativo e social da região.

"É uma opção inadiável inscrever no próximo fundo do quadro comunitário ou podemos estar a adiar mais de uma década esta opção", disse Bernardino Soares.

Também Hugo Martins frisou a importância desta medida para que as populações sejam bem servidas de transportes públicos.

A iniciativa "Aqui Tem de Haver Metro" juntou dezenas de empresários, ex-autarcas e agentes associativos para uma deslocação a Lisboa, à residência oficial do primeiro-ministro, onde vão entregar esta manhã uma carta.

Segundo Bernardino Soares, a chegada do metro a Loures iria reduzir as emissões diárias de dióxido de carbono.

"E nada como chegar esse apelo a António Costa, que em 1993, em campanha eleitoral, via o que as populações passavam para chegar a Lisboa", acrescentou, referindo-se ao ano em que o primeiro-ministro se candidatou pelo PS à Câmara de Loures.