'Raiva' vence Prémio Sophia de Melhor filme, António-Pedro Vasconcelos, o de melhor realizador

O filme "Raiva", de Sérgio Tréfaut, conquistou o Prémio Sophia de melhor filme, da Academia Portuguesa de Cinema, e António-Pedro Vasconcelos, o de melhor realizador, na cerimónia realizada na noite de domingo no Casino Estoril.

A longa-metragem de Sérgio Tréfaut, que adapta o romance "Seara de Vento", de Manuel da Fonseca, num retrato da exploração do trabalho e da injustiça social, liderou a noite ao arrecadar seis prémios, entre os quais o de melhor atriz principal, Isabel Ruth, melhor ator principal, Hugo Bentes, e secundário, Adriano Luz, e melhor fotografia, Acácio de Almeida.

"Raiva", filmado no Alentejo, a preto e branco, conquistou ainda o prémio de melhor argumento adaptado, para Sérgio Tréfaut e Fátima Ribeiro, conseguindo assim a vitória na quase totalidade das principais categorias.

"Parque Mayer", de António-Pedro Vasconcelos, um filme de época sobre o teatro de revista e o Estado Novo, liderava a lista de nomeações, ao ser indicado para 15 prémios, tendo conseguido três: melhor maquilhagem e cabelos (Abigail Machado e Mário Leal) e melhor guarda roupa (Maria Gonzaga), além do Sophia de melhor realização.

Os Sophia, que cumpriram a sétima edição, foram criados pela Academia Portuguesa de Cinema e pretendem reconhecer a produção cinematográfica em 23 categorias.